Dicas de Alexandre Moura

O CEO da Comtex, Alexandre Amaral de Moura, falou sobre as maiores tendências tecnológicas do varejo em 2019. O empresário reuniu um compilado de dicas que podem ser muito proveitosas para sua empresa. Confira.

1)Aumentar as vendas

Uma das ferramentas/ tecnologias atualmente mais atuantes no mundo do varejo é o CRM (Costumer Relationship Managemente). O CRM é a ciência que está por trás do conjunto de métodos e práticas para gerenciar os clientes de uma empresa.

Uma das principais maneiras de promover este sistema são os programas de fidelidade (pontuação, cashback, desconto) e promoções exclusivas apenas para os clientes cadastrados.

O CRM é a ferramenta da Gestão de Clientes. Atualmente existem 2 abordagens principais de um CRM para o varejo. A escolha do melhor formato para sua loja vai depender muito da sua estratégia, assim como o contexto de onde você está localizado.

2) Reduzir despesas

A segundo maior prioridade para os varejistas é a redução de despesas, sendo que mais da metade deles consideram isso como objetivo principal.

Não tem receita mágica, é necessário pegar a lista do contas a pagar e analisar cada despesa, o que pode ser reduzido, ou até mesmo, cortado. Ao fazermos esse exercício no varejo de autosserviço de alimentos, nos deparamos com fornecedores de mercadoria, folha de pagamento, e, quem diria, energia elétrica!

Como os fornecedores de mercadoria estão dentro da prioridade abaixo (comprar melhor) e a folha de pagamento também (melhorar a capacitação), vamos abordar aqui o tema energia elétrica.

Se sua loja ainda não adotou nenhuma solução de redução de despesa de energia, ou se você não está estudando alternativas, está perdendo tempo e, claro, dinheiro!

3)Comprar melhor

Atualmente existem tecnologias que automatizam os processos de compra, ou pelo menos de cotação com os fornecedores. São os chamados softwares de cotação de preço.

Estas ferramentas são integradas ao seu software de gestão. Ao gerar uma sugestão de compra, a listagem de produtos é enviada para seus fornecedores cadastrados, que por sua vez preencherão com seus preços.

São duas as vantagens. A primeira está relacionada a melhoria dos preços de compra. Quanto mais fornecedores preencherem, maior a chance de melhorar os preços. A segunda vantagem trata-se do ganho de produtividade da sua equipe. Realizar cotação de preço e negociar com fornecedores os itens da curva B e, principalmente da C, pode gastar muito tempo para um resultado pouco relevante.

Ou seja, com uma ferramenta de cotação de preços, sua empresa ganha produtividade com a segurança de estar fazendo um bom negócio

Fonte: InfoVarejo