Aliado do varejista

O self-checkout para supermercado é uma nova opção de atendimento, que tem trazido agilidade, mídia espontânea, privacidade, rapidez nas filas e uma experiência de compra diferenciada para o consumidor. Aliado do varejista em prevenção de perdas, a implantação do equipamento deve ser viável e garantir segurança. Mas você sabe como escolher o self-checkout?

Passo a passo

Analisar o objetivo da sua loja

O primeiro passo é pensar se o self-checkout é uma inovação válida para seu negócio. Defina as prioridades da sua empresa. A pergunta é: faz sentido para sua loja?

A área de checkout em supermercados costuma abrigar o gargalo mais pontuado pela maior parte dos varejistas: a fila. O grande volume de pessoas aguardando para serem atendidas pode influenciar negativamente na decisão de seguir ou não com a compra. E, é por isso, que é importante avaliar se esse também costuma ser o gargalo da sua loja.

Segundo Alexandre Amaral de Moura, CEO da Comtex , o self-checkout para supermercado é uma solução para desafogar sua frente de loja. Ele influencia no fluxo de pessoas e ocupa menos espaço físico. Muitas vezes, o supermercadista não tem espaço na loja para colocar mais checkouts. Mas é possível substituir um deles por dois self-checkouts, aumentando os pontos de venda e a agilidade das filas.

Escolha o fornecedor

Ok, se você chegou até aqui é porque decidiu que o self-checkout será essencial em seu negócio. E agora surge um dos passos principais: escolher o fornecedor.

É preciso fazer a melhor escolha tanto do próprio self-checkout para supermercado, quanto do software de ponto de venda, também chamado de frente de caixa ou apenas PDV. Para ambos, há alguns pontos que devem ser avaliados, a começar pela credibilidade de quem presta o serviço.

O software, por exemplo, precisa ter intuitividade com uma de suas características principais. Um sistema didático e intuitivo faz com que o consumidor consiga utilizá-lo sem dificuldades.

Outro ponto importante a se analisar é o pósvenda. Esse quesito é tão importante para a implantação do equipamento quanto sua compra.

Quem é o fabricante? Você recebeu indicações? Onde ele está localizado? Busque por fornecedores que sejam referência em seu estado ou nacionalmente. Além de contar com produtos de qualidade, é preciso confiar no serviço da empresa contratada, tanto do self-checkout, quanto do software de frente de caixa.